Marco de Canaveses – Apreensão de 72 doses de droga

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Marco de Canaveses, ontem, dia 15 de maio, constituiu arguidos dois homens, de 37 e 45 anos, por tráfico de estupefacientes, no concelho de Marco de Canaveses.

No âmbito de uma denúncia, em que vários indivíduos entravam e saíam de um edifício em construção, os militares deslocaram-se ao local, tendo identificado uma mulher e sete homens, com idades entre os 25 e os 50 anos, em que dois dos quais são suspeitos de tráfico de estupefacientes, resultando na apreensão de:

·         64 doses de cocaína;

·         Oito doses de heroína;

·         Quatro navalhas;

·         171 euros em numerário;

·         Um telemóvel.

Os factos foram remetidos ao Tribunal de Instrução Criminal de Marco de Canaveses.

Esta ação teve ainda o empenhamento de dois binómios de deteção de droga e de militares do Destacamento de Intervenção do Porto.

Fonte: GNR

Marco de Canaveses e Felgueiras – Apreensão de arma de fogo e detenção por violência doméstica

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Especificas de Penafiel, nos dias 14 e 15 de maio, no âmbito de dois processos de violência doméstica, apreendeu três armas e deteve um suspeito, nos concelhos de Marco de Canaveses e Felgueiras, respetivamente.

No concelho de Marco de Canaveses, a GNR deu cumprimento a um mandado de busca domiciliária, tendo apreendido uma arma de fogo, em situação ilegal, uma arma branca e um bastão de fabrico artesanal. Neste processo apurou-se que o suspeito, um homem de 45 anos, atualmente a residir fora do território nacional, após a separação, ameaçava a sua ex-mulher, de 37 anos, com uma de fogo, perseguindo a mesma constantemente. Os factos foram remetidos ao Departamento de Investigação e Ação Penal do Marco de Canaveses.

Num outro processo, um homem de 48 anos, foi detido pelo crime de violência doméstica, no concelho de Felgueiras, uma vez que de forma reiterada e violenta, agredia física e verbalmente a vítima, de 50 anos. O detido foi presente, no dia 15 de maio, a 1.º Interrogatório Judicial, no Tribunal de Instrução Criminal do Marco de Canaveses, tendo ficado sujeito à medida de coação de proibição de contactos com a vítima por qualquer forma ou meio.

Fonte: GNR

Leonel Sampaio piloto de Lousada. O pódio fugiu a duas voltas do fim…

Disputou-se no passado fim de semana o Ralicross de Castelo Branco, a segunda prova do Campeonato de Portugal de Ralicross. Uma prova que teve o lousadense Leonel Sampaio, a competir, ao volante do Citroën Saxo, preparado e assistido pela Kaxa & Motor.
Leonel Sampaio esteve bem durante toda a prova, mas na final o azar aconteceu.
Nas qualificações, terminou na terceira posição, o que lhe deu um lugar na primeira linha da grelha para a final.
Tudo a correr dentro do esperado, até porque o piloto do Stand Top Car demonstrou ter andamento para os pilotos que o precediam.
Mas o azar aconteceu na final. “Estava a correr bem, pois encontrava-me no segundo lugar, o carro estava bom e tudo poderia acontecer, quanto a uma boa classificação. Mas o que aconteceu foi um azar, e grande. Numa curva, a roda raspou na parede de cimento e ela não perdoou. Prendeu a roda e partiu a transmissão”, contou-nos Leonel Sampaio, com um certo
sentimento de frustração, pois é inglório terminar uma prova assim.
Os muros brancos de Castelo Branco não “perdoam”, pois são feitos de betão e, qualquer toque, faz demasiados estragos. A prová-lo, o guarda-lamas do Saxo, que nem arranhado ficou.
Sampaio ficou parado a duas voltas do fim, terminando classificado na sétima posição. Um lugar no pódio, seguramente, seria dele.

Fonte: Offroad

Joaquim Machado piloto de Lousada ficou em segundo lugar em Castelo Branco

Joaquim Machado

Segundo lugar em Castelo Branco

Joaquim Machado, com o seu espetacular Peugeot 208, terminou o Ralicross de Castelo Branco na segunda posição. Um bom resultado, que deu para conhecer melhor o carro, numa jornada que se desenrolou num fim de semana cheio de sol. Foi a primeira vez que Joaquim Machado competiu, com o seu atual 208 S1600, numa prova em piso seco.
Nas corridas de qualificação, Machado terminou na segunda posição, mas partiu da segunda linha, pois só três das quatro corridas, pontuam para o acesso à grelha da final.
“As qualificações decorreram bem, mas acho que poderiam ter corrido ainda melhor. É uma pista muito traiçoeira, pois uma ligeira distração, pode levar a um toque nos muros e estes não ‘perdoam’. Assim, tentei andar depressa, mas sempre com alguma segurança. Na final, arranquei da segunda linha e terminei no segundo posto. Considero que foi um bom resultado, pois toda a concorrência está muito forte e bem montada”, confessou Joaquim Machado, terminada a prova. Um intervalo e concluiu. “Tenho de agradecer à minha equipa, a Kaxa & Motor, pois o carro estava muito bom”.


Na final, Joaquim Machado subiu ao segundo posto, lugar em que terminou, sem ter um segundo de descanso. Foi pressionado, mas defendeu bem a sua posição.
Além do segundo lugar na prova, subiu a idêntica posição no Campeonato de Portugal de Ralicross, na categoria Super 1600, que, atualmente, é a mais competitiva e a mais participada, do Ralicross nacional.

Fonte: Offroad

Lousada – Apreensão de armas de fogo e munições

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Lousada, ontem, dia 7 de maio, apreendeu várias armas de fogo e munições, no concelho de Lousada.

No âmbito de uma investigação por crime de ameaças com armas de fogo, a GNR apurou que o suspeito, de 74 anos, ameaçava as vítimas, filha e genro, com 43 e 47 anos, respetivamente. Foi realizada uma busca domiciliária, onde foram apreendidas:

·         Uma pistola, cal. 7,65 mm;

·         Uma caçadeira, cal. 12;

·         Uma arma alterada;

·         Duas armas de ar comprimido;

·         Duas coronhas;

·         Uma cartucheira em pele de cor castanha;

·         Uma faca com lâmina de 26 cm;

·         131 munições de diversos calibres.

O suspeito foi constituído arguido e sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência, sendo os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Lousada.

Fonte: GNR

Detido por violência doméstica em Felgueiras

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Especificas de Penafiel, ontem, dia 6 de maio, deteve um homem de 45 anos, pelo crime de violência doméstica, no concelho de Felgueiras.

Durante a investigação de um processo de violência doméstica que teve a duração de cerca de três semanas, a GNR apurou que o agressor exercia violência psicológica e física sobre a vítima, sua esposa de 36 anos, assim como sobre um dos filhos do casal, de 12 anos. Após ter colocado termo à relação e saído de casa, a vítima tem vindo a ser constantemente perseguida e ameaçada de morte, através de chamadas telefónicas, acabando por ser detido pela GNR.

O detido foi presente, hoje, dia 7 de maio, a 1º Interrogatório Judicial, no Tribunal de Instrução Criminal de Marco de Canaveses, tendo ficado sujeito às medidas de coação de proibição de contactos com as vítimas, por qualquer meio.

Fonte: GNR

Recuperação ciclomotor furtado em Paços de Ferreira

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação Criminal de Penafiel, ontem, dia 6 de maio, constituiu arguido, um homem de 24 anos, por furto de um ciclomotor, no concelho de Paços de Ferreira.

No decorrer de uma investigação, os militares recuperaram um ciclomotor, apurando que o mesmo tinha sido furtado em meados do mês de fevereiro, na localidade de Lordelo, Paredes.

O suspeito, com antecedentes criminais pelos crimes de furto e tráfico de estupefacientes, tendo já cumprido pena de prisão efetiva, foi constituído arguido e sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência, sendo o ciclomotor devolvido ao seu legítimo proprietário.

Fonte: GNR

Apreensão de 4 máquinas de jogo ilegal em Lousada

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Lousada, ontem, dia 6 de maio, identificou um homem, com 39 anos, pelo crime de exploração e prática de jogo ilegal, no concelho de Lousada.

Numa operação de fiscalização a estabelecimentos, a GNR detetou num café várias máquinas de jogo ilegal, tendo sido apreendidas quatro máquinas com jogos de fortuna ou azar.

O explorador do estabelecimento foi constituído arguido e sujeito a termo de identidade e residência, sendo os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Lousada.

Os jogos de fortuna ou azar são aqueles cujo resultado assenta exclusiva ou fundamentalmente na sorte, sendo a sua exploração e prática apenas permitidas nos casinos e em locais devidamente autorizados e licenciados.

Fonte: GNR

Ralicross de Castelo Branco – 11 e 12 de abril

Leonel Sampaio
Um lugar no pódio é o grande objetivo

Leonel Sampaio

Um lugar no pódio é o grande objetivo
É já no próximo fim de semana que Leonel Sampaio, com o seu bonito Citroën Saxo, vai competir no Ralicross de Castelo Branco. A segunda jornada do Campeonato de Portugal, da referida modalidade.
Depois de na jornada inaugural, em Lousada, ter conquistado um segundo lugar na final, que viria, posteriormente, a ser-lhe retirado na secretaria, Leonel Sampaio vai a Castelo Branco, lutar pelo pódio.
Aliás, foi nesta bonita pista da Escuderia Castelo Branco, na prova da temporada passada, que Leonel também subiu ao pódio. Agora, como afirmamos, pretende repetir a proeza.
“Este ano já tenho um conhecimento maior de todas as pistas, pois estou a fazer a minha segunda temporada. Isso, torna as ‘coisas’ um pouco mais fáceis”, referiu Leonel Pacheco, na antevisão da jornada albicastrense, a segunda, neste segundo ano de Ralicross, do piloto de Lousada. Um intervalo e continuou. “O carro está bom, pois a Kaxa & Motor tem dado o seu melhor, na preparação do Saxo. Espero que tudo corra bem e que os objetivos sejam atingidos, neste Ralicross de Castelo Branco, uma pista de que muito gosto”.
O Ralicross de Castelo Branco, no qual Sampaio vai competir com as cores do Stand Top Car, realiza-se dias 11 e 12 deste mês de maio, ou seja no próximo fim de semana.

Fonte: Offroad Portugal

Ralicross de Castelo Branco – 11 e 12 de maio

Joaquim Machado
“Espero que desta vez não chova”

Joaquim Machado
” Espero que desta vez não chova”

O principal de desejo de Joaquim Machado, o piloto de Lousada que compete com um Peugeot 208 S1600, é que em Castelo Branco, no Ralicross que se realiza no próximo fim de semana, não chova.
E, de seguida, explicou porquê. “Desde que no final do ano passado adquiri este Peugeot 208, ainda não fiz uma prova com piso seco. No ano passado, choveu em Sever do Vouga e em Montalegre. Nesta, até nevou. Este ano, foi em Lousada, na primeira jornada do Campeonato.
Com tudo isto, ainda não consegui fazer uma prova com piso seco. Ainda não consegui verificar todas as potencialidades do carro. Vamos ver se é agora, no Ralicross de Castelo Branco”. Um desejo de Joaquim Machado e de, possivelmente, muitos mais pilotos.
Joaquim Machado vai estar em Castelo Branco, na categoria Super 1600 do Campeonato de Portugal de Ralicross, com o seu Peugeot 208.
Quanto a objetivos, além de não chover, Machado quer trazer de Castelo Branco um lugar no pódio, se possível o lugar mais alto. Vai, para isso, dar o seu melhor com o carro que é preparado na Kaxa & Motor, a equipa que sempre o acompanhou desde que corre no Ralicross.
O Ralicross de Castelo Branco, a segunda jornada do Campeonato de Portugal da modalidade, realiza-se dias 11 e 12 deste mês de maio, no Parque de Desportos Motorizados de Castelo Branco.